Certificações

A nossa política de qualidade, em termos de informação promocional:

As empresas de medicamentos (LEEM – les enterprises du médicaments) e a Comissão Económica para Produtos de Saúde (CEPS – Comité Économique des Produits de Santé) assinaram pela primeira vez em dezembro de 2004, uma carta sobre a consulta médica com o objetivo de melhorar a qualidade da informação médica disponibilizada aos profissionais de saúde e para reforçar a sua boa utilização. Elaborada com base nos padrões de qualidade das consultas médicas estabelecidos pela profissão, esta carta foi objeto de uma alteração em 2009, para alargar o seu âmbito à atividade de consultas médicas em estabelecimentos de saúde.

No âmbito da renegociação do acordo-quadro, de 5 de dezembro de 2012, celebrado entre as LEEM e o CEPS, as partes concordaram em rever a carta para incluir as disposições da lei “Bertrand” que têm impacto na atividade de promoção.

Em 15 de outubro de 2014, foi assinada uma nova carta que altera o âmbito de aplicação da anterior carta e as obrigações das empresas. É a Carta da informação para venda direta ou prospeção, visando a promoção de medicamentos, disponível aqui.

Os Laboratórios Bailleul comprometem-se a respeitar os princípios contidos na carta e a cumprir os requisitos do referencial de certificação. Para cumprir esses compromissos, os Laboratórios Bailleul baseiam-se numa política de qualidade da informação promocional, que é parte da cultura de qualidade da empresa e que lhe permite desenvolver-se num processo de melhoria contínua.

Desde de 26 de junho de 2008 que os Laboratórios Bailleul possuem a certificação da sua atividade de consulta médica. Esta certificação foi emitida por um organismo de certificação acreditado, AB Certification, de acordo com o referencial de certificação da Alta Autoridade para a Saúde (HAS – Haute Autorité de Santé), no quadro da carta da consulta médica, e em conformidade com a lei de agosto de 2004, relativa ao seguro de saúde.

fication de la HAS (Haute Autorité de Santé) dans le cadre de la charte de la visite médicale, et conformément à la loi d’août 2004 relative à l’assurance maladie.